segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Banalizar

A banalização é algo que me irrita, sabia? Banalização dos sentimentos, do corpo, das palavras. As pessoas hoje em dia só sabem banalizar. É eu te amo pra todo lado, exibição do corpo e assim a humanidade vai caminhando e virando uma humanidade banal.
É, a humanidade está banal. Hoje em dia, de "n" pessoas que você conhece, você ama "n+1". E eu me pergunto, porque isso? Será que isso veio da carência, da necessidade das pessoas de serem amadas e amarem ou será que o ser humano é assim mesmo: um ser tão maravilhoso e digno de ser amado por tantos? Mas pra mim, isso só acontece porque nós, os seres humanos, somos realmente banais.
Banal segundo o dicionário significa: trivial, vulgar, ordinário, comum. E eu concordo que nós estamos virando tudo isso aí mesmo. Quer coisa mais comum do que o ser humano? Fazemos, assistimos, falamos todos os dias as mesmas coisas e não nos cansamos disso. Nós precisamos mudar, tentar ser diferentes, tentar fazer a diferença. Se não, os próximos serão como a gente: banais.
"Quem ama a todos, não ama ninguém".

7 comentários:

Nathália Affel disse...

Obrigada!! =)
Posso deizer o mesmo. que voltarei aqui com frequencia. E está nos meus favoritos também!

Em relação ao post:
vou usar aquela frase clichê "Te amo, não é bom dia" Afinal, não é mesmo.
Amor é um sentimento puro e verdadeiro. E precisa por si só ser sincero. E não utilizado com falsidade. Ele é como a confiança, demora para se construir e se estabilizar.
Não faz mal se amamos mil pessoas, contanto que essas mil sejam realmente importantes e especiais para nós, contanto que haja um motivo para que^nós a amemos.

Agora, o lado vulgar, esse tem ficado mais do que banal. Tem se tornado vergonhoso.

Realmente precisamos fazer a diferença.

Vou usar uma frase bíblica: "Você gera discipulos, iguais a você"

=)

Nathália Affel disse...

*para que nós as amemos

*PÉÉÉ* erro de gramática!

Estevam Alves disse...

Amor, (¬¬ uahuahuaha)
concordo com essa banalizaçao hj mts pessoas ao conhecerem alguem, no dia seguinte jah se consideram 'amigos de infancia'
o amor tomou um conotaçao inferior a d uma amizade, no nivel d um 'coleguismo', as pessoas tiraram o valor de dizer 'eu te amo',axo q nessa frase vc simplifica e aumenta os sentimentos, eh mais facil para impressionar alguem, pela logica se vc tem um 'amigo de infancia' vc ama ele, talvez por isso as pessoas digam tanto 'eu te amo' para poderem pular as etapas e se aproximarem mais rapidamente, isso ao custo da banalizaçao desse sentimento ímpar do qual nao ha palavras q possam descrever
Bem, eu sei oq isso significa, e sei mt bem como emprega-lo, eu te amo =]
bjos

Luca disse...

Estamos reféns da velocidade e as pessoas precisam gritar com urgência que se amam, antes que tudo vá pelo ralo.

*^.^*

Na conta! disse...

O ser humano tem se tornado desprezivel desde quando adotou ser coveniente para ele, apenas FINGIR amar! É a era do amor fingido, ou como você mesmo disse: Banalidade!

Ótimo Texto ;)

Yke Leon disse...

Mais banal que a banalidade está a tentativa de fugir dela.
Mais clichê que o clichê é a tentativa de fugir do clichê.
Numa sociedade onde todo mundo adota um discurso de querer ser diferente, acabam não percebendo que, ser todo mundo diferente é uma forma de serem iguais.

Yke Leon, do: www.revolutear.blogspot.com

Lucas disse...

Eu já disse para alguém, um dia....

"querida, você é tão perfeita. Sabe quantas vezes vou falar que te amo? Tão poucas, tão poucas porque algo tão incrivelmente sincero e forte não pode se tornar banal"

Algumas semanas depois ela me traiu.... HAHAHA

http://almabebada.blogspot.com

Contador de Visitas