quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

"O nosso amor a gente inventa pra se distrair"

Lá estava eu ouvindo Cazuza quando me deparei com a questão: será que isso é realmente verdade? (Bom, isso se refere a parte daquela música O nosso amor a gente inventa que fala assim: "o nosso amor a gente inventa pra se distrair e quando acaba a gente pensa que ele nunca existiu..."). Analisando os fatos comecei a lembrar das vezes que eu senti aquele friozinho na barriga, aquela sensação de estar nas nuvens, aquela sensação de estar amando e comecei a perceber que hoje em dia falo "aah, mas eu nao amei ele". Então o que é o amor afinal?

Me dei conta, enfim, que não sei o que é o amor, e que realmente, ele pode ser algo inventado por nós. Mas se nós o inventamos, porque depois de um tempo podemos voltar sentí-lo? E aí surge denovo aquela dúvida: o que é o amor? É algo sentido pela alma, ou pelo corpo? Não sei, ainda pretendo descobrir.

Post rápido, corrido e mal feito, mas ando super sem tempo de postar aqui. Assim que entrar de férias volto a ativa, prometo.

6 comentários:

Na conta! disse...

Olha, eu acho que o verdadeiro amor, só romeu e julieta. E ainda assim é apenas uma estoria!

Eu não acredito em amor entre dois seres antes "desconhecidos". Acredito no amor familiar. Ah, esse sim. Eu sinto ele, então acredito.

Sendo assim, só acreditarei no amor entre outras pessoas, no momento em que tiver certeza que estou sentido. Apesar de não saber como terei certeza, mas sei que terei quando sentir.

HAHA
Abraço!
Sumiu, assim, derrepente. Bah!
^^'

Meerstempel Badist disse...

Apesar da presa, gostei muito do seu post, pois tenho as mesmas dúvidas. Como sabemos realmente se estamos amando? O que podemos fazer para ter certeza desse sentimento? São questões complicadas de se responder.

Arhur Farrapo disse...

Helena não tente entender...sinta!
se nem camões conseguiiu entender...quem dira vc!! xD
hsuahsuaa zoaa! Não estou duvidando da sua capacidade não, hein!
mas sei la...o amor é uma parada complicada... =/
mas vai ai um soneto de camões!
=D

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
se tão contrário a si é o mesmo Amor?

Luca disse...

Outro dia estive conversando c uma amiga q tenho há 9 anos. Lembro q, aos 15-16 anos ficávamos pensando sobre o que é o amor e quantas vezes ele acontece. A minha amiga foi firme em dizer q amamos apenas uma vez, mas eu sempre fui descrédita disso. Sempre pensei q nos apaixonaríamos por vários carinhas ao longo da nossa vida e q, ao fim desta, saberiamos qual teria sido o verdadeiro.
Estou esperando então chegar ao fim da vida...

Yke Leon disse...

O amor é o prazer da alma.
Sei lá, amor é quando se ama.
E só se ama quando se tem amor.
Então não sei se o que existiu primeiro foi o amor, ou se foi a vontade de amar.
Mas que há amor, há. E isso é inevitável...

Daniel Senos disse...

O nosso amor amor a gente inventa pra se distrair...
Cazuza era o exemplo desse modo de pensar...

Contador de Visitas