segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Infindável


Ela fechou os olhos e chorou. Olhar para dentro revelou que ele ainda estava ali. As lembranças físicas foram todas apagadas, queimadas, desfeitas. Não restava nem sequer uma foto à ser olhada, um presente que a fitasse, um perfume a se sentir. Seria necessário? Não restava mais nada. Apenas a saudade. Poderia apagar todos os vestígios daquele tempo que se foi. E assim foi feito. Mas não se apaga uma lembrança. Foi então que ela descobriu o significado da palavra saudade... Saudade não significa querer fazer o relógio rodar ao contrário, desejar reviver o passado. Saudade é apenas a prova infindável de que em algum momento, ele esteve por ali. 

9 comentários:

Camilla disse...

Ai, que lindo, amor!!! Não precisa ficar com saudade de mim, to aqui do seu ladinho.

Paula disse...

O comentário da Camilla é o melhor! hahaha!
(Re)comentando: esse post traduziu meus sentimentos/pensamentos dos últimos dias... lindo *.*

Rafael disse...

Aeee, muito bonito rêtaaa, parabens !

Vivian Fróes disse...

NOSSA FALOU TUDO! Amei esse texto!! Lindo *-*

Diogo disse...

muito bom mesmo !
muita saudade :D

Tony Stark disse...

Após ler esse texto, senti embriagada minha alma.

Naila Farrapo disse...

Lena, amei. Acho que esse é um texto que deve ser lido todo dia! Um beijo

Lívia L. disse...

Lindona,esse texto disse tudo! muito bom, é a síntese do meu atual momento.. aiai.. beijo grande!!!

Benja disse...

e só existe em português

Contador de Visitas